MENU

Como fazer um crédito pessoal sem stress

Seja de forma planeada, ou para solucionar uma situação inesperada, muitas vezes surge a necessidade de contratar um crédito pessoal.

Porém, nem sempre o pedido de empréstimo bancário ocorre conforme o esperado. E, nesses casos o pior desfecho é a recusa da instituição em libertar o valor solicitado. Mas sabia que é possível fazer um crédito pessoal sem stress?

Existem alguns fatores que fazem aumentar as probabilidades de aprovação do crédito. E é sobre estes fatores que falaremos no artigo a seguir. Não deixe de acompanhar!

É possível fazer a contratação de um crédito pessoal de forma mais fácil?

Primeiramente, é muito importante esclarecer que alguns fatores podem sim auxiliar na aprovação do crédito pessoal. Mas não há nada que se possa fazer para garantir essa aprovação que só depende da instituição financeira.

Portanto, se se deparar com propostas absurdas, do tipo que solicitam pagamentos adiantados em troca dessa aprovação certa, tome cuidado! Essa prática é proibida e até mesmo criminosa.

Vamos agora explicar algumas dicas que podem ajudar a conseguir uma aprovação de crédito pessoal.

1 - Sem registo de incumprimento no Banco de Portugal

Sempre que pede um crédito a uma instituição financeira, ou mesmo um cartão de crédito, o seu nome fica registado na Central de Responsabilidades de Crédito (CRC).

Essa central consiste numa base de dados gerida pelo Banco de Portugal, na qual constam todas as pessoas singulares e coletivas que tenham qualquer empréstimo superior a 50 euros.

A partir do momento que fica em falta com o pagamento de uma mensalidade, o seu nome fica imediatamente comprometido no Banco de Portugal e o incumprimento registado no seu Mapa de Responsabilidades de Crédito.

Caso tenha dívidas, e o seu nome conste nesse registo, então muito provavelmente não terá o seu pedido de crédito pessoal aprovado.

2 - Taxa de esforço

Ao falarmos em créditos, este termo sempre vem à tona. A taxa de esforço consiste no peso que a prestação do empréstimo terá sobre o orçamento do agregado familiar.

Ou seja, quanto maior a taxa de esforço maior será o comprometimento da renda, e, portanto, maior será a dificuldade em arcar com o pagamento das mensalidades.

Nestes casos, os bancos acabam por concluir que a aprovação do empréstimo pode significar um alto risco de incumprimento, e acabam por recusar a contratação.

Negociar créditos em aberto para reduzir o valor das prestações pode ser uma alternativa para baixar a taxa de esforço e tentar obter um novo crédito pessoal.

3 - Conta bancária com saldo positivo

Antes da aprovação de um pedido de crédito, as instituições financeiras analisam o histórico da conta bancária.

Quando a conta fica muitas vezes com saldo negativo, essas mesmas instituições podem considerar que é um cliente de risco, e desse modo não aprova o crédito.

Para evitar essa situação, é importante manter a conta bancária com saldo positivo, já que este será um indicador da sua capacidade de cumprir os compromissos assumidos no contrato de crédito.

4 - Estabilidade profissional

Comprovar estabilidade profissional ao fazer um crédito pessoal também pode aumentar as suas hipóteses de ter o montante aprovado.

Isso porque essa comprovação demonstra ao banco que tem a estabilidade profissional necessária para assumir os seus compromissos.

Ao fazê-lo estará a comprovar que o risco que a instituição assume ao emprestar-lhe dinheiro é muito baixo.

Quem estiver atento a estes fatores poderá estar mais próximo de conseguir a liberação do empréstimo, e assim solucionar um problema ou concretizar um projeto.

Mas lembre-se, essas dicas são uma forma de auxílio para quem está a tentar fazer um crédito pessoal. Não existem formas que garantam essa aprovação, já que ela vai depender exclusivamente na análise e conclusão do banco.

Contraste
Fontes legíveis
Este site usa cookies, poderá consultar toda a informação na nossa página de Política de Privacidade. Reconheço e aceito que ao continuar a utilizar este site, dou o meu consentimento à utilização dos cookies deste site. Para mais informações sobre os cookies que utilizamos, como os gerimos e/ou apagamos, por favor consulte a nossa Política de Privacidade.