MENU

Cuidados a ter com as financeiras de crédito pessoal 

Nos dias de hoje, é cada vez mais comum necessitarmos, por alguma razão, de pedir um crédito pessoal. Seja porque necessitamos de pagar uma divida, para investir em educação, num novo projeto ou fazer uma viagem.  E, as financeiras de crédito pessoal são sempre uma boa opção. 

Mas, para que não sejamos surpreendidos por algo menos positivo, com o qual não contamos, é fundamental que tenhamos alguns cuidados. 

Por isto, hoje iremos explicar-lhe tudo o que tem de ter em conta para que seja beneficiado neste tipo de contrato. 

Financeiras de crédito pessoal: O  que são afinal?   

Antes de perceber quais os cuidados a ter relativamente às instituições financeiras, é importante que saiba afinal o que são estas  instituições.   

Uma instituição financeira é, então, aquela  cuja finalidade é ser intermediário de um processo entre o “cliente” e qualquer tipo de serviço existente no mercado financeiro. Ou seja, trabalham a partir da disponibilização de capitais financeiros a terceiros.    

Estas, trabalham a partir de um equilíbrio entre moeda, prazos e taxas negociadas e por norma estão associadas a entidades bancárias.  

Financeiras de crédito pessoal: Que cuidados devemos ter?   

Quando se faz um pedido de crédito  pessoal, é porque precisamos realmente do dinheiro em questão.  

Sendo assim algumas financeiras de crédito pessoal, podem muitas vezes, tentar aproveitar-se da  nossa  “fragilidade”. Assim, podem tentar chamar-nos à atenção a partir de, por exemplo, taxas mais baixas, por sua vez, mais atrativas.  

Por tudo isto,  fique agora a conhecer quais os cuidados a ter.   

1 - Comparar diferentes propostas de crédito   

Antes de  tomar  qualquer  decisão e de optar por uma determinada instituição financeira, faça um estudo detalhado e averigue todas as instituições existentes no mercado.  

Desta forma, irá conseguir optar pela oferta que será, para o seu caso, a mais vantajosa.  

Muitas vezes, as instituições podem oferecer-nos, logo  de início, certas vantagens, como a redução de taxas. Mas é importante que tenhamos cuidado e não tomemos nenhuma decisão precipitada na escolha da melhor entidade financeira para crédito pessoal.  

2 - Esteja atento  às taxas  

É muito importante estarmos atentos às taxas de juros associadas às diversas ofertas de instituições de crédito, analisando sempre a TAEG (taxa anual de encargos efetiva global).  

Saiba que a prestação dada pela instituição financeira, para o seu crédito, não deve ultrapassar 40% dos seus rendimentos atuais.   

Para que possa usufruir de taxas mais vantajosas, é fundamental que informe a instituição financeira à qual está a fazer o pedido do seu crédito, qual a finalidade do mesmo. Pois, as taxas associadas, não são iguais para todos os financiamentos.   

3 - Calcule a taxa de esforço   

Outro dos pontos a que deve prestar bastante atenção é, também no impacto que o empréstimo irá ter no seu orçamento mensal.   

Opte por realizar previamente uma estimativa de orçamento mensal, tendo em conta a sua situação atual.  

Assim, irá conseguir avaliar se o crédito que pretende é viável ou não. Este orçamento irá permitir-lhe  controlar as suas finanças. Além disso ajuda-o a perceber como irá ficar a sua situação financeira depois de optar pelo empréstimo. Só assim poderá evitar uma situação de endividamento.   

4 - Analise a FINE  

Sabe o que é a FINE? A FINE significa Ficha de Informação Normalizada Europeia e consiste num documento universal a todos os países da União Europeia. A mesma é aplicada numa proposta de crédito entre uma instituição financeira e o cliente.   

Deverá então receber esta ficha da instituição em questão, constando na mesma todas as informações e condições do empréstimo. Como por exemplo,  as taxas e custos associados.   

5 - Verifique o contrato de crédito pessoal   

Tendo direito em qualquer caso, à minuta do contrato, antes de assinar qualquer documento, leia atentamente todas as linhas e entrelinhas do mesmo.   

É, mais importante do que pensa, ler e reler este documento. Só assim irá saber ao pormenor todas as condições  a que se está a comprometer com a financeira de crédito pessoal.  

6 - Esclareça dúvidas e peça  uma  cópia do contrato   

Para finalizar, não tenha vergonha de fazer perguntas. É preferível esclarecer as suas dúvidas, por muito insignificantes que possam parecer. Só assim  ficará totalmente esclarecido  de tudo aquilo  a que se compromete.   

Por último, depois de realizadas todas estas etapas, não se esqueça de pedir uma cópia do documento. E, ainda poderá pedir, se assim o quiser, uma cópia de extratos periódicos com informação detalhada da sua situação atual.   

Esperamos que a informação que lhe apresentámos hoje, tenha sido útil.  

Agora já conhece várias dicas referentes aos cuidados a ter relativamente às instituições financeiras e aos seus pedidos de crédito pessoal. Por isso, temos a certeza de que irá estar muito mais atento a estas questões, para que nada lhe escape.  

Saiba ainda que estamos dispostos a ajudar em qualquer questão que lhe possa surgir. 

Contraste
Fontes legíveis
Este site usa cookies, poderá consultar toda a informação na nossa página de Política de Privacidade. Reconheço e aceito que ao continuar a utilizar este site, dou o meu consentimento à utilização dos cookies deste site. Para mais informações sobre os cookies que utilizamos, como os gerimos e/ou apagamos, por favor consulte a nossa Política de Privacidade.